Cineastas chineses registram a luta contra a Covid-19 em Wuhan

“Dias e Noites em Wuhan”, documentário dirigido por Cao Jinling, tem estreia prevista para amanhã (22)

A história é real. “Dias e Noites em Wuhan” é o primeiro documentário produzido sobre a pandemia do novo coronavírus na China. Dirigido por Cao Jinling, o longa teve a narrativa construída em torno da vida de pessoas comuns, incluindo pacientes, equipes médicas, voluntários e residentes que estavam em Wuhan no final de 2020, conforme o vírus da Covid-19 se espalhava pela cidade.

Em entrevista ao portal de notícias China Internet Information, a diretora revelou que muitas das imagens foram captadas com lágrimas nos olhos e a crença de que “mesmo que não possamos realmente salvar vidas, devemos gravá-las com o coração.” Com o apoio de mais cinco cineastas – Chen Zhuo, Tan Haiyan, Chen Liang, Qiu Lei e Tang Xiaozhou – o filme foi editado em Pequim e todos puderam se reunir, em janeiro, para discutir a finalização e promoção.

Eles confessaram que pensaram muito antes de ir às enfermarias e às salas de unidade de terapia intensiva (UTI) para filmar em meio às preocupações, incertezas e medos; no entanto, quando estavam na linha de frente, todas as preocupações foram deixadas para trás. “Esta é a nossa missão”, reforçou Cao.

A conclusão do documentário não é apenas um registro dos 76 dias de bloqueio em Wuhan, mas também representa força e superação para o povo chinês. Por isso, mais de 220 cineastas, atores e celebridades, de Jackie Chan, Zhou Xun a Jackson Yee, concordaram em ajudar a promover “Dias e Noites em Wuhan” em todo o país. O China Movie Channel organizará mais de 300 exibições. Com 95 minutos, o documentário chegará aos cinemas em 22 de janeiro.

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Veja também