Grande Buda de Leshan: a maior estátua de Buda no mundo

A construção milenar localiza-se na província de Sichuan e representa a renovação do budismo na Terra

O Grande Buda de Leshan está situado na convergência dos rios Minjiang, Dadu e Qingyi. A escultura de 71 metros de altura possui mais de 1.300 anos e é considerada a maior representação de Buda no mundo. Foi declarado Patrimônio Mundial pela UNESCO em 1996 e é considerado um local sagrado, atraindo budistas do mundo inteiro.

Acredita-se que a estátua tenha começado a ser construída no ano 713, durante a Dinastia Tang (618 – 907). Um monge chamado Haitong decidiu esculpir uma grande estátua de Buda ao lado do rio, esperando que isso acalmasse as águas turbulentas que atrapalhavam a navegação. Para iniciar a construção, o monge pediu esmolas para as pessoas da região e para o governo. Para provar sua honestidade e devoção, a lenda diz que Haitong arrancou os próprios olhos. O projeto estava quase terminado quando o monge faleceu, e o trabalho foi continuado por dois de seus discípulos. A estátua foi concluída em 803.

O Grande Buda esculpido no Monte Lingyun
O Grande Buda esculpido no Monte Lingyun

A construção representa o Maitreya Buda, o renovador do budismo. Segundo a tradição desta filosofia, Maitreya é um bodhisattva que aparecerá na Terra, alcançará a iluminação completa e ensinará o puro dharma.

A estátua é feita de pedra, exceto as orelhas que foram feitas de madeira e cobertas de argila depois de fixadas. Comporta um complexo e engenhoso sistema de drenagem interno: passagens instaladas no cabelo, no colar, no peito e na parte de trás das orelhas do Buda impediram a ação do tempo ao longo dos milênios. Inicialmente a estátua era protegida por um pavilhão de madeira de treze andares, mas a estrutura foi saqueada durante a Dinastia Ming (1368 – 1644).

Peregrinos disputam espaço todos os anos para acender incensos e pedir prosperidade
Peregrinos disputam espaço todos os anos para acender incensos e pedir prosperidade

No início de cada Ano Lunar, os chineses peregrinam até o Grande Buda de Leshan para pagar suas promessas e pedir prosperidade. A subida de cerca de 250 degraus até o mirante próximo à cabeça da estátua pode levar horas, e muitas pessoas acabam optando por passeios de barco. Todos procuram um espacinho para acender incensos e rezar para que Maitreya lhes conceda sorte no ano que inicia.

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Veja também

Gastronomia

Com mais de cinco mil pratos típicos, a gastronomia chinesa se destaca pela variedade dos sabores. Bem estar e bom gosto fazem desta culinária um exemplo de equilíbrio dos alimentos.