Ping Pong: orgulho nacional da China

Ping Pong: orgulho nacional da China

O esporte inventado na Inglaterra tornou-se parte da cultura do país e fortaleceu a diplomacia entre a China e o Ocidente

O tênis de mesa é o esporte mais popular na China, com cerca de 10 milhões de praticantes. É popularmente conhecido como ping pong. É considerado o esporte oficial do país, apesar da origem estrangeira. Tornou-se tão importante para os chineses que fortaleceu a diplomacia entre a China e outros países. Conheça mais sobre a sua história nesta matéria!

Connie Sweeris faz ponto sobre um jogador chinês em 1972, durante a visita da equipe chinesa de ping pong aos EUA - Foto: China Daily
Connie Sweeris faz ponto sobre um jogador chinês em 1972, durante a visita da equipe chinesa de ping pong aos EUA – Foto: China Daily

Esse esporte foi inventado na Inglaterra no século XIX como um passatempo pós-jantar para membros das classes mais altas. Acredita-se o ping pong tenha sido introduzido na China no início do século XX por um dono de papelaria de Xangai. O primeiro local próprio para realização de partidas foi aberto em 1916 com o mesmo tom elitista da versão original inglesa. Mas a popularização foi inevitável.

Em 1950, Mao Zedong declarou que o ping pong era o esporte oficial da China. Muitos trabalhadores começaram a praticar o esporte, já que as partidas eram rápidas e fáceis de jogar em salas sem janelas. A partir da oficialização, técnicos começaram a selecionar jovens com bons reflexos por todo o país para a profissionalização do esporte.

O esporte estreitou as relações entre China e EUA - na foto, Richard Nixon e Mao Zedong
O esporte estreitou as relações entre China e EUA – na foto, Richard Nixon e Mao Zedong

O esporte estreitou a relação entre China e Estados Unidos. Durante o Campeonato Mundial de Tênis de Mesa realizado no Japão em 1971, a seleção estadunidense recebeu um convite para participar de amistosos junto com times chineses. A situação aproximou os governos dos dois países, resultando em uma reunião entre o então presidente dos EUA, Richard Nixon, e o líder chinês, Mao Zedong. A “Diplomacia do Ping Pong” auxiliou a China a se reaproximar do Ocidente através do esporte.

Os chineses praticam o esporte a partir dos primeiros anos escolares e são muito incentivados a continuar com a prática ao longo da vida. Os que não conseguem entrar para uma das várias seleções espalhadas pelo país podem se formar como técnicos. A Universidade de Pequim possui um curso de especialização em tênis de mesa para formar treinadores. Por ser um esporte democrático e que requer poucas especificidades físicas – ao contrário do basquete e da corrida, por exemplo – atrai pessoas de todos os tipos.

Chen Yongning, de 93 anos, venceu dois torneios mundiais de ping pong amador em 2019
Chen Yongning, de 93 anos, venceu dois torneios mundiais de ping pong amador em 2019

A China ganhou 28 das 32 medalhas olímpicas de ouro de ping pong concedidas entre 1988 e 2016. O que faz dos chineses os melhores mesa-tenistas do mundo? Com uma população de cerca de 1,4 bilhão de pessoas e um esporte que é orgulho nacional, fica fácil entender. Além do grande incentivo cultural e da qualidade do trabalho desenvolvido, o país possui muito mais jogadores de ping pong do que qualquer outro no mundo!

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Veja também

Música

Com características marcantes e uma intensa renovação de estilos, a música chinesa encanta com a sua delicadeza.