Um tour pelos museus mais conhecidos da China

A China é um dos países com o maior número de museus por habitante. Entenda porque você deve conhecer cada um deles.

Neste sábado (18) comemoramos o Dia Internacional dos Museus. A data instituída pelo Comitê Internacional de Museus (ICOM) tem o objetivo de chamar a atenção da sociedade para a importância e o papel social dos museus.

Os museus preservam a história e a cultura da humanidade. São como guardiães dos objetos históricos e da memória dos povos e de sua identidade. É através destes acervos que podemos conhecer e revisitar a diversidade cultural de muitos lugares do mundo.

Shaanxi History Museum

Nossa sociedade está em constantes transformações e os museus funcionam como plataformas culturais de coleção, conservação, comunicação, investigação e exposição do patrimônio cultural.

Segundo a Embaixada da República da China no Brasil, a China tem 3.589 museus em todo seu território. Para se ter uma ideia, somente em 2011, o país construiu 390 novos museus. Muitos possuem um propósito multifuncional e misturam história, etnografia, política, arte e entretenimento. Museus dedicados exclusivamente à arte é um conceito ocidental.

Cena de sacrifico cerimonial, Yunnan, 1955-60. Museu Nacional da China

Os mais famosos são: A Cidade Proibida (Imperial Palace Museum), Terracotta Army Museum, Museu Nacional de Shanghai, Museu de História de Shaanxi, Museu Nacional de Beijing, Museu de História de Hong Kong, Potala Palace — The Ancient Palace of a Large Rival Empire, Museu de Sanxingdui, Museu de Macau e o Museu de Ciência de Hong Kong.

A organização norte-americana Themed Entertainment Association (TEA) divulgou uma lista que aponta o Museu Nacional da China como o mais visitado do mundo. O museu tem um vasto acervo sobre a cultura chinesa, em especial, a história das antigas dinastias. São mais de um milhão de itens que inclui peças raras, objetos de bronze e porcelana, artefatos de jade e ilustrações milenares.

Museu dos Guerreiros de Terracota

O  Museu dos Guerreiros de Terracota, localizado na cidade de Xian é um espetáculo à parte. Uma das mais importantes descobertas arqueológicas do século XX, o museu é uma pequena parte do imenso mausoléu do primeiro imperador da Dinastia Qin (秦朝). É uma das maiores e mais famosas atrações da China.

Museu dos Guerreiros de Terracota

A Cidade Proibida foi construída em 1420, durante a Dinastia Ming. É o palácio imperial mais bem preservado da China e a maior estrutura palaciana do mundo. Essa relíquia da história é um dos cinco lugares mais importantes do mundo. Sua estrutura revela o que há de mais tradicional da arquitetura chinesa. Algumas curiosidades: a cidade foi construída por mais 1 milhão de trabalhadores; a cidade levou 14 anos para ficar pronta; a cidade foi o Palácio Imperial da China por 492 anos; foi tombado patrimônio histórico da humanidade pela UNESCO em 1987.

Museu do Palácio Imperial

O Museu de Shanghai é famoso por sua vasta coleção de objetos raros da cultura chinesa. Seu acervo tem mais de 120 mil objetos históricos classificados em doze categorias: bronze chinês, cerâmica, pinturas, móveis, caligrafia, selos, jades, moedas antigas e esculturas.

Museu de Shanghai

Saiba mais sobre a cultura da China e siga o Ibrachina nas redes sociais.

 

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Veja também

Festival de Inverno de Harbin

Começou neste sábado (5), o maior festival de inverno do Hemisfério Norte, na cidade de Harbin (China). O evento, que teve sua origem na década

Gastronomia

Com mais de cinco mil pratos típicos, a gastronomia chinesa se destaca pela variedade dos sabores. Bem estar e bom gosto fazem desta culinária um exemplo de equilíbrio dos alimentos.