Wu Xing: a Teoria dos Cinco Elementos

Wu Xing: a Teoria dos Cinco Elementos

Estudo estabelece uma relação entre elementos naturais e fenômenos químicos, físicos, biológicos ou psicológicos

O Wu Xing (Wu – “cinco” e Xing – “andar”) estabelece um conjunto de interações entre cinco elementos naturais. De acordo com a teoria, fogo, água, metal, madeira e terra são fases de transformação que ocorrem em todos os fenômenos químicos, físicos, biológicos ou psicológicos.

A teoria dos cinco elementos – ou movimentos – foi estabelecida por Zou Yan. O filósofo é conhecido como o fundador do pensamento científico chinês e foi um importante membro da Academia Jixia. Seus ensinamentos durante o Período dos Reinos Combatentes (475 a.C. – 221 a.C.) combinavam a teoria dos cinco elementos e a do Yin Yang.

Os processos que envolvem o Wu Xing se dividem em estimulação (representado pelo movimento circular) e inibição (que segue o movimento do pentagrama) do Qi, a energia vital. No primeiro ciclo a madeira alimenta o fogo, que produz terra com suas cinzas, que reúne o metal, que origina água ao se aquecer e dissolver, que dá vida à madeira. No segundo ciclo a madeira nutre a terra, que retém a água, que apaga o fogo, que funde o metal, que corta a madeira.

Relação entre os cinco elementos
Relação entre os cinco elementos

Um dos usos mais conhecidos da teoria das cinco transformações é na Medicina Tradicional Chinesa. Cada elemento se relaciona com uma parte do corpo humano. O fogo está ligado à cabeça e à região cardiorrespiratória; a terra está ligada à região gastrointestinal; a água, à região genital e o sistema urinário; a madeira relaciona-se com o lado esquerdo do corpo, e o metal com o lado direito.

A prática clínica é realizada em sessões de acupuntura, moxabustão, ventosaterapia, entre outras. O conjunto de técnicas trabalha para aumentar ou diminuir os canais de energia dos órgãos e regiões correspondentes a cada elemento.

Uma sessão de ventosaterapia
Uma sessão de ventosaterapia

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Veja também