Foto de capa: Rahel Patrasso/Xinhua

29 de maio de 2020

Observatório do Coronavírus #117

Brasil integra iniciativa da OMS para facilitar acesso à tecnologia no combate à COVID-19; SP registra recorde de infecções 24 horas após anunciar regras de flexibilização da quarentena

Foto de capa: Rahel Patrasso/Xinhua

O Brasil é um dos integrantes de uma iniciativa da Organização Mundial de Saúde que pretende facilitar o acesso à tecnologia no combate da COVID-19. Ao todo, 35 países estão participando. A proposta feita pelo presidente da Costa Rica, Carlos Alvarado Quesada, é uma “irmã” do “ACT Accelerator”, lançado no final de abril para buscar medicamentos, testes e vacinas para a COVID-19

O objetivo do novo projeto é sugerir ações concretas para alcançar os objetivos da ACT Accelerator, incluindo acesso igualitário às pesquisas. A iniciativa, chamada de “COVID19 Technology Access Pool”, ou “C-TAP”, tem 5 prioridades:

1 – divulgação pública de pesquisas de sequenciamento de genes;

2 – divulgação pública de todos os resultados de ensaios clínicos;

3 – incentivar governos e financiadores de pesquisas a incluir cláusulas em contratos com empresas farmacêuticas sobre distribuição e publicação de dados de ensaios clínicos de forma equitativa;

4 – licenciar tratamentos e vacinas para produtores grandes e pequenos;

5 – promover modelos abertos de inovação e transferência de tecnologia que aumentem a capacidade local de fabricação e fornecimento.

Foto: Victor Moriyama
Foto: Victor Moriyama

O estado de São Paulo registrou ontem o recorde de 6.382 novos casos confirmados de coronavírus em 24 horas, chegando ao total de 95.865, segundo dados da Secretaria Estadual da Saúde. O recorde acontece no dia seguinte ao que o governo de São Paulo anunciou a flexibilização gradual da quarentena para algumas regiões do estado.

As medidas do sistema de saúde são agora utilizadas pelo governo como principal critério no novo plano para definir quais municípios poderão flexibilizar as medidas de isolamento social. O cálculo leva em consideração a capacidade hospitalar para cada 100 mil habitantes, ocupação de leitos de UTI da rede pública e privada, novas internações, novos casos e novas mortes nos últimos 7 dias.

Foto: Xiao Yijiu
Foto: Xiao Yijiu

A China compartilhou com o mundo uma série de vídeos curtos que contam histórias de pessoas na batalha contra a COVID-19 no país. Produzida pelo Departamento das Relações Internacionais do Comitê Central do Partido Comunista da China, a série de quatro episódios foi enviada para mais de 380 partidos políticos de mais de 140 países, bem como para think tanks, meios de comunicação, organizações sociais e celebridades. Os vídeos mostram cenas do Partido liderando o povo chinês a combater valentemente a epidemia, com o objetivo de transmitir ao mundo sua forte fé na vitória final da humanidade sobre a pandemia.

Foto: Reuters
Foto: Reuters

O presidente chinês, Xi Jinping, e o presidente peruano, Martín Vizcarra, debateram sobre a cooperação bilateral para combater a pandemia do coronavírus em uma troca de cartas recentemente. Em nome do governo e do povo chinês, Xi expressou sua sincera solidariedade aos peruanos pela disseminação da doença do novo coronavírus no país latinoamericano. A pedido do Peru, a China enviou ao país um grupo de especialistas médicos em epidemias para contribuir na batalha peruana contra a COVID-19.

Foto: R S Iyer/AP

Kerala, no sul da Índia, conseguiu “achatar sua curva” de infecções apesar de fatores que favoreceriam o alastramento, como suas conexões com a comunidade internacional, poucos recursos e grande densidade populacional. A cidade registrou o primeiro infectado em 30 de janeiro. Quatro meses depois, a Índia aparece como um novo epicentro da doença na Ásia, com mais de 150 mil casos notificados e cerca de 4.500 mortes. Kerala, por sua vez, soma 896 infectados, 532 recuperados e apenas 5 mortos pela COVID-19. Uma das receitas do estado para achatar a curva é ter experiência com situações extremas, como em 2018, quando enfrentou vírus Nipah, que causa problemas respiratórios e cerebrais levando a convulsões e coma em até 48 horas, com mortalidade estimada entre 40% e 75%.

ACOMPANHE O STATUS DO CORONAVÍRUS EM TEMPO REAL

O gráfico oficial mais recente divulgado pelo Ministério da Saúde mostra que o número casos acumulados de pessoas infectadas pelo coronavírus no Brasil ultrapassou 26 mill em apenas 24 horas, em comparação com a avaliação feita no dia anterior. No site é possível ver também o número de óbitos e de pessoas recuperadas da COVID-19.
O panorama geral feito pela Universidade John Hopkins, dos EUA, mostra que foram identificados mais de 117 mil novos casos de infectados pelo coronavírus no mundo em apenas 24 horas. EUA lideram o ranking de confirmados, seguido pelo Brasil, com mais de 438 mil casos. Em relação ao número de óbitos, o Brasil segue na 6ª colocação.

FAKE NEWS

Diariamente o Observatório do Coronavírus publica esclarecimentos sobre as mais recentes fake news divulgadas nas redes sociais e aplicativos de mensagens. Confira:

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Notícias relacionadas