5 de junho de 2020

Observatório do Coronavírus #124

Capitais brasileiras ampliam reabertura de atividades em meio à pandemia; Horário de divulgação dos boletins epidemiológicos do Ministério da Saúde são atrasados pela Presidência

Foto de capa: Pilar Olivares/Reuters

Várias capitais brasileiras ampliaram neste mês a reabertura das atividades em meio à pandemia do coronavírus. As primeiras restrições foram adotadas em março, com decretos locais. Atualmente, alguns setores já estão funcionando com precauções e cuidados – é o caso, por exemplo, de comércios, shoppings, igrejas e templos, academias e parques, a depender da localidade.

Em um recorte nacional, é possível notar que em muitas cidades até há expectativa de retorno por conta da proximidade da data de validade dos decretos que suspendem as aulas, mas não existe ainda uma projeção nem detalhes de como será essa retomada presencial – tudo ainda é muito incerto por conta da crise da COVID-19.

Foto: Carolina Antunes

O presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, ordenou atrasar boletins do Ministério da Saúde para não passar em telejornais. De acordo com o Correio Braziliense, uma fonte no alto escalão do governo afirmou que ordem para atrasar a divulgação dos dados epidemiológicos sobre a disseminação do novo coronavírus no país é permanente e, a partir de agora, a divulgação será apenas às 22 horas. 

A estratégia da Presidência é evitar que os dados estejam disponíveis no horário dos telejornais noturnos, período em que as televisões têm maior audiência, pois muitos dos brasileiros estão em casa. Mesmo sem anúncio oficial, a ordem foi dada para que os dados sejam enviados à imprensa apenas no final da noite, mesmo que estejam prontos às 19 horas. A intenção de atrasar a divulgação dos dados existe desde a gestão do ex-ministro Luís Henrique Mandetta. No entanto, à época, o titular da pasta se recusou a acatar a ordem alegando que geraria forte impacto na resposta à pandemia.

Foto: Reuters

O primeiro-ministro chinês, Li Keqiang, disse que a China continuará apoiando o papel central da Organização Mundial da Saúde na coordenação da pesquisa de vacinas, enquanto faz sua contribuição para garantir a acessibilidade das vacinas nos países em desenvolvimento.

Segundo o primeiro-ministro, ao lidar com a infecção por COVID-19, a China colocou a vida das pessoas em primeiro lugar, controlando efetivamente a epidemia por esforços árduos. Li acrescentou, no entanto, que a pandemia não acabou, acrescentando que nenhum país está imune ao vírus e que a saúde e a segurança das várias populações estão intimamente ligadas.

Foto: Pierre Suu

A pandemia está atualmente “sob controle” na França. A declaração foi feita pelo presidente do conselho científico, professor Jean-François Delfraissy. Encarregado de orientar o governo na gestão da crise relacionada à pandemia, o conselho científico publicou ontem uma nova recomendação para o país se preparar para “quatro cenários prováveis” para os próximos meses: de uma “epidemia sob controle” até uma “degradação crítica”.

Foto: Reuters

O jornal chinês People’s Daily rebateu 24 alegações difamatórias feitas por autoridades norte-americanas sobre a China. EUA acusam o gigante asiático de ter fabricado o novo coronavírus em laboratório, de ter escondido do resto do mundo informações sobre a pandemia, da cultura do racismo contra africanos, entre outras alegações.

No dia 08/06, às 19h, será realizada a primeira edição do IREE Webinar Especial Direito Desportivo com o tema “O cenário atual e o TST: perguntas e respostas”. O evento é uma realização em parceria do IREE e da Academia Nacional de Direito Desportivo – ANDD.

O evento totalmente online contará com a participação dos Ministro do Tribunal Superior do Trabalho Guilherme Augusto Caputo Bastos, Alexandre Belmonte, Dora Costa, Breno Medeiros e Walmir Oliveira da Costa e a mediação de Mauricio Corrêa da Veiga, fundador da ANDD. Mais informações no site do IREE.

ACOMPANHE O STATUS DO CORONAVÍRUS EM TEMPO REAL

O gráfico oficial mais recente divulgado pelo Ministério da Saúde mostra que o número casos acumulados de pessoas infectadas pelo coronavírus no Brasil chega aos 31 mil em apenas 24 horas, em comparação com a avaliação feita no dia anterior. No site é possível ver também o número de óbitos e de pessoas recuperadas da COVID-19.
O panorama geral feito pela Universidade John Hopkins, dos EUA, mostra que foram identificados quase 108 mil novos casos de infectados pelo coronavírus no mundo em apenas 24 horas. EUA lideram o ranking de confirmados, seguido pelo Brasil, que se aproxima dos 615 mil casos. Em relação ao número de óbitos, o Brasil ocupa agora a 3ª colocação.

FAKE NEWS

Diariamente o Observatório do Coronavírus publica esclarecimentos sobre as mais recentes fake news divulgadas nas redes sociais e aplicativos de mensagens. Confira:

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Notícias relacionadas

Observatório do Coronavírus #52

Pesquisadores afirmam que ritmo de contágio pelo coronavírus no Brasil continua alto e constante. Província chinesa de Hubei anuncia hoje fim do confinamento e moradores puderam circular livremente pelas ruas.

Observatório do Coronavírus #139

Brasil possui dois estudos possíveis de vacinas contabilizados pela OMS; Governo de SP anuncia testagem de mais de 233 mil pessoas em situação de vulnerabilidade