16 de junho de 2020

Observatório do Coronavírus #135

Governo federal já recebeu 135 milhões de máscaras cirúrgicas compradas da China; SP estabelece regras para proteger entregadores e consumidores de delivery

Foto de capa: Reuters

A “operação de guerra” do governo federal para trazer 240 milhões de máscaras cirúrgicas ao Brasil chegou à metade nesta terça-feira (16/06) com o desembarque de mais 9 milhões de máscaras vindas da China. O voo de número 22 chegou nesta madrugada ao Aeroporto Internacional de Guarulhos (SP) atingindo 135 milhões de unidades já trazidas ao País. O plano de busca dos equipamentos no país asiático é comandado pelo Ministério da Infraestrutura, em parceria com a Latam Airlines Brasil.

No total, estão previstos 44 voos até o fim de julho, quando todas as unidades da compra efetuada pelo Ministério da Saúde devem chegar ao Brasil. Segundo o Ministério da Infraestrutura, os equipamentos estão sendo destinados aos profissionais de saúde das 27 Unidades da Federação. A compra de 200 milhões de máscaras cirúrgicas e 40 milhões de máscaras N95 com filtro foi fechada no valor de R$ 694,320 milhões.

Foto: Bruno Kelly/Reuters

O Governo de São Paulo, por meio da Secretaria Estadual de Saúde, publicou uma portaria em que estabelece regras que devem ser adotadas por entregadores e empresas de delivery para proteger funcionários e consumidores durante a pandemia da COVID-19. As medidas foram propostas à pasta pela Procuradoria do Ministério Público em SP sob o argumento de que os entregadores estão vulneráveis e precisam de cuidados.

Entre as medidas estabelecidas está o fornecimento obrigatório de um kit de higienização das mãos com água e sabão, álcool em gel e toalhas de papel, assim como máscaras de uso não profissional, em número suficiente para trocar a cada 3 horas. O documento também determina que pacotes e compartimentos de entrega não devem ser deixados sobre o piso ou locais não higienizados, ou mesmo do lado de fora do restaurante enquanto espera o próximo pedido. Entretanto, entregadores alegam que as medidas são difíceis de cumprir.

Foto: Zhu Xudong/Xinhua

Pequenas e médias empresas da China e da Europa Central e Oriental realizaram  hoje uma reunião virtual sobre a retomada da produção e do trabalho. De acordo com Zhao Lijian, porta-voz do Ministério das Relações Exteriores chinês, a reunião que visa o compartilhamento de informações e discussões de negócios também lançará uma plataforma online para facilitar a cooperação entre as pequenas e médias empresas dos dois lados e divulgar informações sobre as companhias participantes. Mais de 300 empresas dessas regiões buscarão oportunidades de cooperação em diferentes campos, como indústria e manufatura industrial, comércio e investimento, agricultura, turismo e intercâmbios pessoais e saúde.

Foto: Xinhua

A empresa farmacêutica China National Biotec Group – CNBG declarou nesta terça-feira que sua vacina experimental contra o novo coronavírus gerou anticorpos em testes clínicos e que planeja testes avançados com humanos em países estrangeiros. A China tem cinco candidatas a vacina contra COVID-19 em testes com humanos, mais do que qualquer outro país. No final de semana, a fabricante de vacinas chinesa Sinovac Biotech divulgou resultados preliminares positivos de testes clínicos de sua candidata a vacina, que deve passar por um teste de Fase 3 no Brasil.

Foto: Christophe Ena/AP

Bares, cafés e restaurantes de Paris e redondezas voltaram ontem a acolher seus clientes, após quase três meses fechados por causa da pandemia de COVID-19 na França. Desde o início de junho os estabelecimentos da capital podiam servir, mas apenas nos terraços e nas calçadas. Apesar do clima de festa, os donos dos bares, cafés e restaurantes sabem que ainda falta muito para que o setor volte a funcionar normalmente. Muita gente continua trabalhando em casa, o que faz com que a hora do almoço nos restaurantes perca boa parte de sua clientela.

ACOMPANHE O STATUS DO CORONAVÍRUS EM TEMPO REAL

O gráfico oficial mais recente divulgado pelo Ministério da Saúde mostra que o número casos acumulados de pessoas infectadas pelo coronavírus no Brasil chega aos 20 mil em apenas 24 horas, em comparação com a avaliação feita no dia anterior. No site é possível ver também o número de óbitos e de pessoas recuperadas da COVID-19.
O panorama geral feito pela Universidade John Hopkins, dos EUA, mostra que foram identificados mais de 122 mil novos casos de infectados pelo coronavírus no mundo em apenas 24 horas. EUA lideram os rankings de confirmados, seguido pelo Brasil, com mais de 888 mil casos. Em relação ao número de óbitos, o Brasil ocupa atualmente o 2º lugar no ranking mundial, com quase 44 mil óbitos.

FAKE NEWS

Diariamente o Observatório do Coronavírus publica esclarecimentos sobre as mais recentes fake news divulgadas nas redes sociais e aplicativos de mensagens. Confira:

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Notícias relacionadas

Observatório do Coronavírus #102

França e Itália anunciam pacotes bilionários para estímulo da economia e do turismo; SP inaugura hospital de campanha em Heliópolis na semana que vem