26 de junho de 2020

Observatório do Coronavírus #145

Governo de SP autoriza reabertura de bares, restaurantes e salões de beleza, com restrições. Prefeitura de SP afirma que total de infectados por coronavírus na capital pode ser 10 vezes maior que índice oficial

Foto de capa: Zé Barretta

O governo do Estado de São Paulo autorizou a capital paulista a liberar o funcionamento de bares, restaurantes, barbearias e salões de beleza, ainda com restrições, além de ampliar o horário de funcionamento do comércio de rua, de shoppings centers e de escritórios. A liberação também vale para a região do ABC e o sudoeste da Grande São Paulo, que inclui cidades como Itapecerica da Serra e Embu das Artes.

O prefeito da capital, Bruno Covas afirmou que irá aguardar mais uma semana para acompanhar a evolução do coronavírus na cidade por mais uma semana. Segundo o prefeito, as reaberturas devem ocorrer no dia 06/07.

Por outro lado, a gestão João Doria ampliou em mais cinco número de regiões do interior do Estado com restrições mais severas ao funcionamento do comércio, totalizando oito áreas onde apenas serviços essenciais estão autorizados: Araraquara, Franca, Araçatuba, Presidente Prudente, Marília, Bauru, Sorocaba, Registro e Piracicaba.

Foto: Kaio Lakaio

O número de infectados pelo novo coronavírus na cidade de São Paulo pode ser dez vezes maior do que índice oficial de casos registrados. Uma pesquisa realizada pela prefeitura da capital paulista aponta que o total de pessoas que tiveram contato com o vírus seria de 1,2 milhão, o que equivale da 9,5% da população paulistana. Pelos dados oficiais, a cidade de São Paulo tem 118,7 mil pessoas com COVID-19.

A estimativa de 1,2 milhão de contaminados é fruto de fruto do resultado parcial de um mapeamento da prefeitura que tenta descobrir, por amostragem, quantas pessoas já foram infectadas pelo novo coronavírus na cidade. Os altos índices de subnotificação explicam a divergência entre o número estimado agora e o dado oficial. Em geral, apenas pessoas que desenvolvem sintomas mais graves do coronavírus são submetidas aos testes.

O Brasil lidera o ranking mundial de pessoas recuperadas da COVID-19. Segundo a Universidade Johns Hopkins, que tem monitorado a pandemia do novo coronavírus em parceria com órgãos equivalentes ao Ministério da Saúde em todos os países, 660.469 pacientes brasileiros se curaram. Os números são das 17h de ontem (25/06). 

O painel balanço da Johns Hopkins mostra que, no mesmo horário, os Estados Unidos tinham 656.161 pessoas recuperadas, o que pode insinuar que seria um número inferior ao do Brasil. No entanto, a universidade não tem os dados de recuperados de nove estados ou territórios norte-americanos, entre eles três que já passaram de 100 mil casos registrados: Califórnia, Illinois e Flórida. Os outros territórios são: Ohio, Georgia, Washington, Missouri, Porto Rico e Grand Princess.

Foto: Carlos Garcia Rawlins/Reuters

A visão de longas filas em frente a tendas em parques, centros esportivos ou estacionamentos se tornou comum em quase todos os distritos de Pequim, que juntos somam 22 milhões de habitantes. O surto de coronavírus detectado há duas semanas no principal mercado atacadista de alimentos da capital chinesa chegou a mais de 240 casos, mas as autoridades municipais preveem seu controle até o fim desta semana.

Para que isso aconteça, o teste em massa ainda é uma ferramenta fundamental. Conforme explicado pelo vice-diretor da Comissão Municipal de Saúde, Zhang Hua, a cidade já pode realizar 300 mil exames por dia, em comparação com 40 mil em março passado. Em 11 dias, desde que o surto foi detectado em 11 de junho até a última segunda-feira, 2,95 milhões de pessoas foram examinadas, mais de 10% da população total.

Foto: Mike Segar/Reuters

Como forma de estimular a economia devastada pelo novo coronavírus, o Tesouro dos Estados Unidos acabou enviando cheques a mais de um milhão de pessoas falecidas, segundo um relatório divulgado ontem por um órgão de fiscalização independente do governo.

O gabinete de Responsabilidade Fiscal do Governo disse que, desde que o Tesouro começou a enviar dinheiro aos contribuintes em abril para combater a enorme perda de empregos por causa da pandemia, foram feitos 160,4 milhões de pagamentos no valor de 269 bilhões de dólares. O órgão não esclareceu quantos desses pagamentos foram causados por erros do Tesouro e quantos foram causados por fraude na solicitação.

As mortes infantis por COVID-19 são extremamente incomuns, pois ocorrem apenas em menos de 1% dos casos. Os dados são de um estudo europeu que confirma que a doença é benigna para a grande maioria das crianças e dos adolescentes. Liderado por especialistas de Espanha, Grã-Bretanha e Áustria, este trabalho mostra, em primeiro lugar, que entre os quase 600 pacientes com menos de 18 anos estudados, todos infectados com a COVID-19, apenas 25% tinham problemas médicos preexistentes.

Já a proporção de adultos com patologias anteriores que se contaminam com o coronavírus é muito mais elevada, segundo os estudos. Isso significa que a verdadeira taxa de letalidade entre jovens pode ser, provavelmente, muito menor do que a observada no estudo.

ACOMPANHE O STATUS DO CORONAVÍRUS EM TEMPO REAL

O gráfico oficial mais recente divulgado pelo Ministério da Saúde mostra que o número casos acumulados de pessoas infectadas pelo coronavírus no Brasil chega aos 40 mil em apenas 24 horas, em comparação com a avaliação feita no dia anterior. No site é possível ver também o número de óbitos e de pessoas recuperadas da COVID-19.
O panorama geral feito pela Universidade John Hopkins, dos EUA, mostra que foram identificados mais de 167 mil novos casos de infectados pelo coronavírus no mundo em apenas 24 horas. EUA lideram os rankings de confirmados, seguido pelo Brasil, com mais de 1,1 milhão casos. Em relação ao número de óbitos, o Brasil ocupa atualmente o 2º lugar no ranking mundial, com mais de 53 mil óbitos.

FAKE NEWS

Diariamente o Observatório do Coronavírus publica esclarecimentos sobre as mais recentes fake news divulgadas nas redes sociais e aplicativos de mensagens. Confira:

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Notícias relacionadas

Mulher usa máscara de proteção enquanto caminha em Paris, na França - Foto: Reuters

Observatório do Coronavírus #42

Ministério da Saúde afirma que 1º paciente brasileiro infectado com coronavírus está curado; Brasil possui 121 casos confirmados