18 de agosto de 2020

Observatório do Coronavírus #199

Anvisa autoriza testes da quarta vacina contra a COVID-19 no Brasil. China é o único país a patentear vacina com resultados positivos comprovados.

Foto de capa: Valerie Macon/AFP

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária – Anvisa autorizou, nesta terça-feira, testes de fase 3 de mais uma vacina contra a Covid-19 no Brasil: a Ad26.COV2.S, desenvolvida pela Janssen Pharmaceuticals, do grupo Johnson & Johnson. Esta é a quarta vacina a obter autorização de testes no país.

A Anvisa não informou a data de início dos testes, que depende de aprovação no Conselho Nacional de Ética em Pesquisa (Conep) – órgão do Ministério da Saúde responsável pela avaliação ética de pesquisas clínicas – e da organização dos pesquisadores para recrutamento dos voluntários.

Está prevista a participação de 7 mil pessoas, com idade mínima de 18 anos, em 7 estados: Bahia, Minas Gerais, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul e São Paulo. Ao todo, a empresa pretende testar 60 mil pessoas nesta etapa (a terceira e última), que avalia a segurança e a eficácia da vacinação.

A China se tornou o segundo país a conceder a patente de uma vacina contra a covid-19. Mas, ao contrário do produto anunciado, na semana passada, na Rússia, que não teve nenhum teste de segurança e eficácia divulgado, os fabricantes da substância chinesa publicaram os estudos de fase I e II, com resultados positivos. Outra diferença é que, enquanto o imunizante russo foi registrado para uso em massa, o do laboratório CanSino passará, ainda, pela terceira etapa das pesquisas, que envolve um grande número de pacientes, na casa dos milhares. Segundo um comunicado do governo, a empresa de biotecnologia tem interesse de incluir o Brasil nessa fase.

Foto: Prefeitura de Curitiba

A Prefeitura de Curitiba avalia que a curva do coronavírus está em queda e flexibilizou ainda mais o funcionamento de atividades durante a pandemia. Um novo decreto foi publicado na segunda e passou a valer já nesta terça-feira (18). Além de adotar a bandeira amarela, que significa nível 1 nos riscos da covid-19, a administração municipal determina a reabertura de bares, feiras e parques. 

Segundo a prefeitura de Curitiba, houve redução de 20% de casos novos, 20% nos óbitos, 10% na taxa de ocupação das UTIs (Unidades de Terapia Intensiva) – atualmente em 86% – e queda entre 30% e 40% nas entradas de pacientes com quadros respiratórios nas unidades de Saúde.

O governo do Paraguai prorrogou a quarentena nos municípios do estado de Alto Paraná, como Cidade do Leste, capital da região e que faz fronteira com o Brasil, em Foz do Iguaçu, no oeste do Paraná. Segundo o Ministério de Saúde do Paraguai, as medidas restritivas de emergência seguem até domingo (23) por causa do aumento de casos da Covid-19 no estado. As confirmações da doença dobraram no período da quarentena, nas duas últimas semanas, quando deveriam ter sido controladas.

Nos últimos dias, o governo do Paraguai criou um laboratório para processar os exames do novo coronavírus, em uma universidade de Cidade do Leste. Além disso, criou mais 10 leitos de Unidade de Terapia Intensiva.

Com os museus da capital fechados por causa da pandemia de coronavírus, o Museu de Arte Moderna (MAM) de São Paulo decidiu instalar painéis com fotos das obras de seu acervo em 140 pontos de ônibus da cidade. A ação, chamada de #mamnacidade começou nesta terça-feira (18).

Além dos painéis, o MAM projetará, a partir de sábado (22), imagens de seu acervo em edifícios na região central. As obras de 16 artistas brasileiros estarão expostas nos painéis serão acompanhadas por QR Codes para o espectador receber áudios pelo celular e ouvir o que representa cada uma delas.

Com o objetivo de tornar a cultura acessível para públicos diversos, cada convidado traz em locuções breves a história dos trabalhos exibidos, dos artistas, o contexto histórico em que foram criados, dentre outras informações sobre as obras.

ACOMPANHE O STATUS DO CORONAVÍRUS EM TEMPO REAL

O gráfico oficial mais recente divulgado pelo Ministério da Saúde mostra que o número casos acumulados de pessoas infectadas pelo coronavírus no Brasil chega aos 19 mil em apenas 24 horas, em comparação com a avaliação feita no dia anterior. No site é possível ver também o número de óbitos e de pessoas recuperadas da COVID-19.
O panorama geral feito pela Universidade John Hopkins, dos EUA, mostra que foram identificados mais de 167 mil novos casos de infectados pelo coronavírus no mundo em apenas 24 horas. EUA lideram os rankings de confirmados, seguido pelo Brasil, com mais de 1,1 milhão casos. Em relação ao número de óbitos, o Brasil ocupa atualmente o 2º lugar no ranking mundial, com mais de 53 mil óbitos.

FAKE NEWS

Diariamente, o Observatório do Coronavírus publica esclarecimentos sobre as mais recentes fake news divulgadas nas redes sociais e aplicativos de mensagens. Confira:

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Notícias relacionadas