14 de setembro de 2020

Observatório do Coronavírus #220

Anvisa aprova retomada de testes da vacina de Oxford contra o coronavírus no Brasil. Astrazeneca não encontrou relação entre vacina e reações em voluntária.

Foto de capa: Xinhua/Zhang Yuwei

Os testes da vacina contra Covid-19 desenvolvida por pesquisadores da Universidade de Oxford em parceria com o laboratório sueco AstraZeneca, que estão na última fase, serão retomados no Brasil nesta segunda-feira (14), segundo a farmacêutica. No último sábado, a AstraZeneca anunciou a retomada geral dos testes, mas não detalhou as conclusões sobre o caso de efeitos adversos em uma voluntária. A testagem da vacina foi suspensa em todo o mundo na semana passada, depois que uma participante apresentou um quadro de saúde que poderia estar relacionado com a vacina.

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) recebeu informações oficiais do governo britânico e do laboratório sobre o caso da voluntária no sábado e no mesmo dia anunciou que a retomada dos testes no Brasil foi aprovada.

Foto: Arben Celi/Xinhua

A realização de shows musicais ao vivo está liberada em bares e restaurantes do Distrito Federal. O decreto nº 41.190 permitindo o retorno das apresentações culturais foi publicado na edição de hoje do DODF (Diário Oficial do Distrito Federal) e vale apenas para esses estabelecimentos. Pubs e casas de shows continuam proibidos de realizar eventos. A retomada deve seguir os protocolos de segurança no decreto anterior, como obedecer ao distanciamento mínimo de dois metros entre as pessoas, uso de equipamentos de proteção individual por funcionários e colaboradores, disponibilização de álcool gel 70% aos frequentadores e outras medidas que impeçam a aglomeração de clientes.

Foto: Xinhua

Um novo estudo realizado por pesquisadores americanos sugere que o coronavírus pode ter chegado à Los Angeles no final de dezembro, circulando ativamente na região meses antes dos primeiros casos definitivos nos Estados Unidos serem identificados. Pesquisadores da Universidade da Califórnia – UCLA avaliaram mais de 10 milhões de registros de pacientes e saúde no departamento de pacientes não internados, emergências e instalações hospitalares da UCLA Health, abrangendo o período de 1º de dezembro de 2019 até 29 de fevereiro de 2020, e compararam esses registros com os dados do mesmo período dos cinco anos anteriores.

Os pesquisadores observaram que o número excepcionalmente alto de visitantes, pacientes e internações sugere a disseminação comunitária do SARS-CoV-2 antes da conscientização clínica e do estabelecimento da capacidade de testes. Isso pode indicar que o coronavírus chegou silenciosamente e começou a estabelecer uma base sem ser detectado na Costa Oeste por volta do Natal de 2019.

Foto: Xinhua/Fang Zhe

A China atingiu hoje 29 dias consecutivos sem registar infeções locais de covid-19, já que os dez casos diagnosticados nas últimas 24 horas são todos oriundos do exterior, informaram as autoridades. A Comissão de Saúde da China detalhou que os casos importados foram diagnosticados no município de Xangai (leste) e nas províncias de Fujian (sudeste), de Yunnan (sudoeste) e de Guangdong (sul). As autoridades informaram ainda que, nas últimas 24 horas, 16 pacientes receberam alta, pelo que o número de pessoas infetadas ativas no país asiático se fixou em 145, incluindo um doente em estado considerado grave.

Foto: Arben Celi/Xinhua

A Organização Mundial de Saúde prevê que os meses de outubro e novembro vão ser mais duros para a Europa em relação aos contágios da Covid-19, aumentando a mortalidade no continente. Na França, o governo se reuniuem um Conselho de Defesa para discutir a evolução da pandemia de Covid-19 no país. O primeiro-ministro Jean Castex confirmou uma forte retomada no índice de novas contaminações nos últimos dias e informou que o protocolo de testes será reforçado.

“O vírus circula cada vez mais na França”, disse o chefe do governo no início de seu pronunciamento. Um dia após o país ter registrado cerca de 10 mil novos casos de Covid-19 em apenas 24 horas, Castex confirmou uma piora na situação.

ACOMPANHE O STATUS DO CORONAVÍRUS EM TEMPO REAL

O gráfico oficial mais recente divulgado pelo Ministério da Saúde mostra que o número casos acumulados de pessoas infectadas pelo coronavírus no Brasil chega aos 14 mil em apenas 24 horas, em comparação com a avaliação feita no dia anterior. No site é possível ver também o número de óbitos e de pessoas recuperadas da COVID-19.
O panorama geral feito pela Universidade John Hopkins, dos EUA, mostra que foram identificados mais de 267 mil novos casos de infectados pelo coronavírus no mundo em apenas 24 horas. EUA lideram os rankings de confirmados, seguido pelo Brasil, com mais de 3,5 milhões de casos. Em relação ao número de óbitos, o Brasil ocupa atualmente o 2º lugar no ranking mundial, com quase 113 mil óbitos.

FAKE NEWS

Diariamente, o Observatório do Coronavírus publica esclarecimentos sobre as mais recentes fake news divulgadas nas redes sociais e aplicativos de mensagens. Confira:

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Notícias relacionadas

Observatório do Coronavírus #187

SENAI capacita indústrias nacionais para produção de EPIs contra o coronavírus. Especialistas apontam que Brasil está flexibilizando isolamento social além do recomendado.

Observatório do Coronavírus #61

Ministério da Saúde afirma que 1º caso de coronavírus no Brasil teria acontecido em janeiro, mas volta atrás em nota publicada hoje. Estudo mostra que dados divulgados no país são insuficientes para acompanhar pandemia em 90% dos Estados