16 de dezembro de 2020

Observatório do Coronavírus #259

Governo Federal anuncia plano nacional de vacinação. SUS perdeu 32% dos leitos destinados à pacientes com COVID-19.

O governo federal lançou hoje (16) o Plano Nacional de Operacionalização da Vacina contra a Covid-19. Elaborado pelo Ministério da Saúde, o documento já havia sido entregue no dia 12 pelo advogado-geral da União, José Levi, ao ministro Ricardo Lewandovski, relator das ações que tratam da obrigatoriedade da vacina e outras medidas de combate à pandemia.

O plano está dividido em dez eixos, que incluem descrições sobre a população-alvo para a vacinação; sobre as vacinas já adquiridas pelo governo e as que estão em processo de pesquisa; a operacionalização da imunização; o esquema logístico de distribuição das vacinas pelo país; e as estratégias de comunicação para uma campanha nacional.

O Brasil desativou um terço dos leitos de UTI criados no SUS exclusivamente para tratar a covid-19. Em julho, quando houve o pico de mortes e casos, havia pouco mais de 10 mil leitos para o novo coronavírus na rede pública. Atualmente, quando o contágio volta a aumentar, são cerca de 7 mil – queda de 32% (ou 3.287 leitos a menos). Quem mais perdeu foram as regiões Norte e Nordeste, além do Rio de Janeiro.

Os dados são do Cadastro Nacional dos Estabelecimentos de Saúde (CNES), do Ministério da Saúde, e mostram que, embora o país enfrente nova alta de casos e mortes por covid-19, as condições do sistema público para atender pacientes graves são piores agora do que há cinco meses.

A Revista “Nature” reconheceu o cientista uruguaio Gonzalo Moratorio como um dos dez pesquisadores mais importantes de 2020 pelo desenvolvimento de um teste de diagnóstico barato e eficaz que ajudou o Uruguai a conter o vírus. O projeto de Moratorio, pesquisador responsável pelo Laboratório de Evolução Experimental de Vírus do Instituto Pasteur de Montevidéu, permitiu ao Uruguai ter menos de 100 mortes após oito meses de pandemia. “Talvez não tenha tido coragem suficiente para estar em uma linha de fogo, como os médicos intensivistas ao lado dos pacientes, mas pude contribuir para a geração de conhecimento e o desenvolvimento de ferramentas que estão salvando vidas.”

As autoridades de uma cidade do leste da China anunciaram que encontraram, pela primeira vez, vestígios do novo coronavírus numa embalagem de carne de frango congelada de produção doméstica, noticiou a imprensa oficial. A China relatou nos últimos meses vários casos em que detectou vestígios de SARS-CoV-2 em embalagens de alimentos congelados oriundos de outros países, entre os quais o Brasil foi particularmente visado.

O Centro de Prevenção de Doenças de Lai’an, na cidade de Chuzhou, província de Anhui, indicou que os testes a um lote de coxas de frango congeladas de uma fábrica local da multinacional norte-americana Cargill foram positivos para o novo coronavírus.

A Alemanha registrou nesta quarta-feira mais 950 mortes por covid-19, um novo recorde desde o início da pandemia. A marca foi estabelecida no dia em que o país entra em um “lockdown” rígido para tentar conter o avanço do vírus. Segundo o Instituto Robert Koch (RKI), a agência do governo federal para o controle e prevenção de doenças infecciosas, o recorde pode ser explicado por causa de um atraso no envio dos dados da Saxônia, um dos Estados mais atingidos pela covid-19 em toda a Alemanha.

Por causa do avanço do vírus, a primeira-ministra do país, Angela Merkel, chegou a um acordo com os governadores dos 16 Estados alemães para reforçar o “lockdown” estabelecido no país no início de novembro. Com a decisão, comércio e escolas, que estavam abertos até então, serão fechados a partir de hoje. Merkel reconheceu que as restrições atrapalhariam as comemorações de Natal, mas disse que as autoridades foram obrigadas a agir diante de números inaceitáveis.

ACOMPANHE O STATUS DO CORONAVÍRUS EM TEMPO REAL

O gráfico oficial mais recente divulgado pelo Ministério da Saúde mostra que o número casos acumulados de pessoas infectadas pelo coronavírus no Brasil chega aos 42 mil em apenas 24 horas, em comparação com a avaliação feita no dia anterior. No site é possível ver também o número de óbitos e de pessoas recuperadas da COVID-19.
O panorama geral feito pela Universidade John Hopkins, dos EUA, mostra que foram identificados mais de 267 mil novos casos de infectados pelo coronavírus no mundo em apenas 24 horas. EUA lideram os rankings de confirmados, seguido pelo Brasil, com mais de 3,5 milhões de casos. Em relação ao número de óbitos, o Brasil ocupa atualmente o 2º lugar no ranking mundial, com quase 113 mil óbitos.

FAKE NEWS

Diariamente, o Observatório do Coronavírus publica esclarecimentos sobre as mais recentes fake news divulgadas nas redes sociais e aplicativos de mensagens. Confira:

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Notícias relacionadas

Ruas do Rio de Janeiro passam por processo de desinfecção para evitar proliferação do coronavírus - Foto: Prefeitura do Rio de Janeiro

Observatório do Coronavírus #51

Ministério amplia para 22,9 milhões o volume de testes para coronavírus para enviar aos laboratórios; Quarentena começa oficialmente em São Paulo

Observatório do Coronavírus #156

Recrutamento de voluntários para 1º teste de vacina contra o coronavírus começa na próxima semana. Levantamento aponta que parte dos estudantes brasileiros não têm acesso à educação online na pandemia.