27 de janeiro de 2021

Observatório do Coronavírus #274

Governo de SP anuncia novas medidas de combate à Covid-19

As mais de 5.000 escolas públicas da rede estadual de São Paulo passarão a abrir diariamente, a partir de 1º de fevereiro, para oferecer merenda para os alunos mais vulneráveis da rede. Eles poderão almoçar todos os dias e, quando forem para lá, devem retirar kits de atividades. A beneficiará 770 mil dos 3,5 milhões de estudantes da rede. A informação foi dada pelo governador João Doria, durante a coletiva de imprensa do Governo de São Paulo nesta quarta-feira (27).

Outro anúncio importante é que técnicos, da área da saúde, confirmaram que estão analisando postergar a aplicação da segunda dose da vacina Coronavac para acelerar o total de pessoas que vão receber a segunda dose do imunizante. O intervalo entre a primeira e a segunda dose deveria ser entre 14 e 28 dias, segundo os estudos de eficácia da vacina. “O total de doses recebido pelo governo do Estado de São Paulo ainda é sequer suficiente para esgotar todo o público alvo dos profissionais de saúde. A abrangência da vacinação neste momento depende de ampliação de disponibilidade de doses por parte do Ministério da Saúde”, afirmou Eduardo Ribeiro, secretário-executivo da Saúde.

Os casos globais de coronavírus ultrapassam 100 milhões nesta quarta-feira (27), de acordo com uma contagem da agência de notícias Reuters. Ao todo, 1,3% da população mundial já foi infectada com Covid-19 e mais de 2,1 milhões de pessoas morreram.

Uma pessoa foi infectada a cada 7,7 segundos, em média, desde o início do ano. Cerca de 668.250 casos foram relatados a cada dia durante o mesmo período, e a taxa de mortalidade global é de 2,15%.

O governador de São Paulo, João Doria, disse reconhecer que as medidas de restrição para o combate ao coronavírus são duras para os comerciantes, mas fez um apelo para que as orientações sejam seguidas na intenção de controlar a pandemia.

“Sei que é difícil, complexo, sei que é muito duro para um comerciante, dono de bar, dono de restaurante, de um pequeno comércio suportar isso. Mas quero lembrar que mortos não consomem, mortos não vão a bares, mortos não vão a restaurantes, mortos não compram pão e mortos não consomem sapatos. Temos que preservar vidas para depois recuperar a economia. Vamos fazer isso, isso vai acontecer”, disse Doria, durante entrevista.

MP fecha cerco para cumprimento da fase vermelha em São Paulo. Promotorias de saúde pública do Ministério Público de São Paulo (MP-SP) estão fechando o cerco às prefeituras que flexibilizam as medidas de combate à pandemia previstas no Plano São Paulo, do governo estadual. Desde segunda-feira (25), devido ao aumento nos casos, mortes e índices de ocupação hospitalar, as medidas para evitar a disseminação da Covid-19 foram endurecidas.

O procurador-geral de Justiça, Mario Sarrubbo, alertou os prefeitos que o desrespeito às regras coloca “em risco os direitos fundamentais à saúde e à vida” e pode tipificar conduta prevista no Código Penal, ensejando “medidas judiciais cabíveis”.

O diretor do Instituto Butantan, Dimas Covas, estimou para o dia 3 de fevereiro a chegada dos 5.400 litros de insumos importados da China para a produção no Brasil da CoronaVac – imunizante contra a Covid-19 desenvolvido em parceria com o laboratório chinês Sinovac. Segundo o instituto, a matéria-prima deverá ser utilizada para a fabricação de cerca de 8,6 milhões de doses. As primeiras doses produzidas com esse material devem ficar prontas em cerca de 20 dias, se levar em consideração todo o processo de certificação de segurança —o que levaria à distribuição no fim de fevereiro.

Clínicas privadas fecham acordo por 5 milhões de doses de vacinas da Índia. Cinco milhões de doses da vacina Covaxin, desenvolvida pelo laboratório indiano Bharat Biotech contra a Covid-19, serão destinadas às clínicas privadas no Brasil após a conclusão das negociações entre a companhia, a Associação Brasileira das Clínicas de Vacina (ABCVAC) e da importadora Precisa Medicamentos. A informação foi divulgada nesta quarta-feira pelo jornal Valor Econômico. O imunizante, cujos testes de fase 3 ainda não foram concluídos, ainda precisaria passar pelo crivo da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

As tratativas entre a ABCVAC, que reúne 200 associadas e representa 70% do setor no Brasil, e a Bharat Biotech foram reveladas no início de janeiro e geraram debate sobre a oferta de vacinas pelo setor privado. Uma delegação da entidade chegou a viajar à Índia para avançar no diálogo com o laboratório.

Com a alta de casos de Ccovid-19, o Ministério da Saúde autorizou a ampliação “emergencial e temporária” de 15 vagas no Programa Mais Médicos para atender municípios do interior do Amazonas. O aval e o edital para o chamamento público dos profissionais foram publicados em edição extra do Diário Oficial da União (DOU). A ampliação é válida por um período improrrogável de um ano.

O sistema de saúde de Manaus entrou em colapso em virtude do agravamento da pandemia de covid-19 na cidade. A situação na capital amazonense piorou muito na segunda semana do mês de janeiro, quando começou a faltar oxigênio hospitalar para tratar pacientes, o que provocou mortes por asfixia e obrigou a transferência de doentes para outros Estados.

Carnaval: Por covid-19, capitais cancelam festas e pontos facultativos. Diante do agravamento da pandemia, o Carnaval de 2021 foi suspenso por todo o país e segue sem data prevista para retorno. As grandes capitais cancelaram oficialmente as festas entre dezembro e janeiro. Alguns ainda não definiram a situação dos feriados e pontos facultativos da semana em que seria o Carnaval neste ano, entre os dias 15 e 17 de fevereiro. Outras, por outro lado, já suspenderam os pontos facultativos e devem tratar o período como uma semana normal, no intuito de evitar viagens e aglomerações.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) divulgou uma nova orientação para tratamento de pacientes com Covid-19 que envolve o uso do oxímetro de pulso. O aparelho serve para medir a oxigenação. Especialistas apontam que o aparelho pode acompanhar a variação do oxigênio e ser útil no atendimento. Para uma parte dos casos, o equipamento poderia até ser emprestado pelo SUS.

Especialistas ouvidos pelo Estadão afirmam que os oxímetros disponíveis no mercado não diferem muito entre si no quesito desempenho. O importante é o uso adequado e o acompanhamento consistente da evolução da doença. Nos sites de grandes varejistas, é possível encontrar aparelhos que variam de R$ 55 a R$ 190.

Vacina: A segunda fase começa no Rio de Janeiro. A psicóloga Magdala Silva, de 60 anos, sonhava com a data de hoje, que marca o início da segunda fase da vacinação contra o coronavírus no estado do Rio, há um ano. Nesta quarta-feira (27), a profissional da saúde foi a primeira pessoa a chegar ao Centro Municipal de Saúde (CMS) João Barros Barreto, em Copacabana, Zona Sul do Rio, às 6h, para ser vacinada contra a Covid-19. Quase duas horas depois, a espera acabou: ela foi imunizada. Até a quarta-feira da semana que vem, todas as Clínicas da Família e Centros Municipais de Saúde da capital estarão realizando a segunda fase da campanha de vacinação. No total, são 236 unidades de saúde de portas abertas para receber cerca de 66 mil profissionais de saúde com mais de 60 anos aptos a receberem a dose de Oxford/AstraZeneca.

Embaixador da China diz que atrasos nas exportações de suprimentos de vacinas não são políticos. Os problemas que impedem as exportações de vacinas da China para o Brasil se devem a obstáculos técnicos, e não políticos, disse o embaixador da China na última terça-feira (26), à medida que os atrasos para o lançamento da vacina no Brasil começaram a crescer.

Durante entrevista coletiva em São Paulo, Yang Wanming procurou acabar com esses rumores. “Quanto à autorização para exportação de insumos de vacinas, acredito que todos sabemos muito bem que se trata de uma questão técnica e não política”, disse.

O Brasil registrou 1.206 mortes pela Covid-19 nas últimas 24 horas, chegando ao total de 218.918 óbitos desde o começo da pandemia. Os dados são do Consórcio de Veículos de Imprensa, a partir de dados das secretarias estaduais de Saúde, consolidados às 20h da terça-feira (26). Com isso, a média móvel de mortes no Brasil nos últimos 7 dias foi de 1.058. Essa média está em crescimento há 4 dias seguidos e é a maior desde 4 de agosto (quando foi de 1.066 mortes). A variação foi de +6% em comparação à média de 14 dias atrás, indicando tendência de estabilidade nos óbitos pela doença.

ACOMPANHE O STATUS DO CORONAVÍRUS EM TEMPO REAL

O painel é composto pela síntese de casos, óbitos, incidências e mortalidade das infecções pelo coronavírus no Brasil, resultado da soma de dados das Secretarias Estaduais de Saúde, divulgados pelo Ministério da Saúde
O panorama geral feito pela Universidade John Hopkins, dos EUA, mostra que o mundo tem 99.275.637 pessoas infectadas pelo coronavírus. Os EUA é o país que lidera o ranking com 25.128.825 infectados, seguido por Índia e Brasil, com 10.667.736 e 8.844.577, respectivamente.

FAKE NEWS

Diariamente, o Observatório do Coronavírus publica esclarecimentos sobre as mais recentes fake news divulgadas nas redes sociais e aplicativos de mensagens. Confira:

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Notícias relacionadas

Foto: Filipe Araujo

Observatório do Coronavírus #104

Estudo brasileiro calcula quantas vidas foram salvas pela quarentena; No mundo, pesquisadores correm contra o tempo para encontrar a cura para a COVID-19

Funcionária limpa catracas na Estação Consolação da Linha 2 - Verde do Metrô de São Paulo; higienização foi intensificada nos últimos dias para prevenir a disseminação do coronavírus - Foto: Marcelo Brandt/G1

Observatório do Coronavírus #46

Governo Federal anuncia pacote de medidas de prevenção aos impactos do coronavírus na economia; Brasil tem 6 mortes e 621 casos de infecção causados pela COVID-19