24 de fevereiro de 2021

Observatório do Coronavírus #286

Governo de SP anuncia “restrição de circulação”

O governo de São Paulo anunciou nesta quarta-feira (24), medidas mais restritivas para conter o avanço da Covid-19 no Estado. A partir desta sexta-feira (26), até 14 de março, haverá “restrição de circulação” para o período de 23:00 às 05:00. A determinação visa restringir aglomerações nas noites e madrugadas e não abrange o funcionamento de estabelecimentos e serviços considerados essenciais.

“Dado ao fato que chegamos a um recorde de internações por Covid-19, o governo do Estado de São Paulo atende expressa recomendação do Comitê de Contingência”, disse o governador João Doria. A média diária de novas internações em Unidade de Terapia Intensiva (UTI) é de 1.678 na atual semana epidemiológica, que segue até sábado (27).

Durante a coletiva, o governador de São Paulo informou que 900 mil doses da vacina contra a Covid-19, CoronaVac, foram entregues ao Ministério da Saúde. “Até abril, estaremos entregando 46 milhões de doses para o Sistema Nacional de Imunização.”

O Brasil chegou ao 34º dia com uma média móvel de óbitos superior a mil mortes por dia nesta semana. Para tentar conter os avanços, estados e municípios têm tomado medidas diversas. Nesta semana, Araraquara (SP) implementou lockdown, Uberlândia (MG) passou a combinar toque de recolher e Lei Seca, estados do Nordeste voltaram a fechar suas praias, e São Paulo anunciou revisão do seu plano de reabertura hoje (24).

Todas essas restrições são eficientes no combate à pandemia, mas a situação não estaria assim se ações mais rígidas tivessem sido tomadas antes. Para especialistas, ver os números crescerem foi tragédia anunciada: lockdown deveria ter sido feito no passado, agora é correr para sanar danos.

O Brasil chegou à marca dos 6 milhões de vacinados contra a Covid-19 na última terça-feira (23). Até o momento, 6.087.811 brasileiros receberam ao menos uma dose da vacina, o equivalente a 2,87% da população nacional. O levantamento é do Consórcio de Veículos de Imprensa, feito com os dados divulgados pelas secretarias estaduais de saúde.

A China espera aumentar a produção das suas vacinas para 2 bilhões de doses, neste ano, e 4 bilhões até 2022. O presidente da Associação da Indústria das Vacinas da China, Feng Duojia, estimou que os 4 bilhões de doses vão cobrir até 40% da procura global.

O país asiático já distribuiu doses das suas vacinas em 22 nações em desenvolvimento e prestou assistência a 53, número que continuará a crescer, à medida que Pequim fechar mais acordos com países africanos. Os dados são do Ministério dos Negócios Estrangeiros da China.

A Fiocruz desenvolveu um teste de RT-PCR que consegue detectar as novas variantes do coronavírus em tempo real. Ele consegue identificar mutações comuns às novas cepas de Manaus, da África do Sul e do Reino Unido.

Com isso, a identificação de infectados com as novas variantes, mais contagiosas, pode ser feita de forma mais rápida. Antes, era necessário sequenciar o vírus, exigindo alguns dias para se chegar a um resultado.

Para evitar o desperdício de doses no fim do dia, a Prefeitura de São Paulo orientou as Unidades Básicas de Saúde (UBSs) da cidade a abrirem cadastro para que idosos com mais de 60 anos e profissionais da saúde moradores da região possam receber essa sobra.

A iniciativa teve início ontem (23) e teve fila e aglomeração de quem buscava se cadastrar para a “xepa da vacina”. A procura é muito maior do que a demanda.

Enfrentando o pior momento da pandemia, os governadores dos três estados do Sul do Brasil anunciaram a criação de um grupo de trabalho para discutir medidas contra a Covid-19 e de um boletim unificado para acompanhar o avanço da doença no Paraná, no Rio Grande do Sul e em Santa Catarina.

Após reunião por videoconferência na terça-feira (23), os três chefes do Executivo também encaminharam um ofício ao Ministério da Saúde pedindo maior atenção à situação local, com a disponibilização de medicamentos necessários nas UTIs, custeio de mais leitos e distribuição das vacinas – já que a aplicação está paralisada em duas das três capitais, por falta de doses.

Suspensa desde a semana passada por falta de imunizantes, a vacinação contra a Covid-19 no Rio de Janeiro será retomada amanhã (25). O anúncio foi feito pelo prefeito Eduardo Paes (DEM), em uma publicação no twitter.

O programa de vacinação na capital fluminense prevê imunização aos idosos em ordem decrescente de idade. Assim, na quinta-feira, será a vez dos que tem 82 anos. Na sexta, os idosos com 81, e no sábado, os com 80. A partir daí, a sequência da campanha de vacinação dependerá da chegada de um novo lote de imunizantes.

O premiê britânico, Boris Johnson, detalhou como serão os primeiros passos da saída gradual do lockdown imposto na Inglaterra para conter o avanço do coronavírus. A partir de 8 de março, as escolas devem reabrir no país e, no final do próximo mês, encontros entre amigos e familiares serão permitidos, como resultado de uma queda nos casos de Covid-19, auxiliada por uma das campanhas de vacinação mais rápidas do mundo.

Com mais de 120 mil mortes por Covid-19, o Reino Unido é o quinto país com o maior número de óbitos no mundo, atrás de Estados Unidos, Brasil, México e Índia. Mas o ritmo acelerado das vacinações associado a um rígido bloqueio nacional —o terceiro do tipo na Inglaterra, que já dura 49 dias— colaborou para uma queda significativa no número de novas infecções.

Pesquisadores franceses estão usando minúsculas partículas de anticorpos extraídas de animais pertencentes à família dos camelos e lhamas para produzir um teste de Covid-19 que eles dizem ser mais rápido e preciso do que os existentes, como o PCR, e que seria conectado a um smartphone. O protótipo, denominado CorDial-1, não foi aprovado para uso, mas experimentos iniciais em 300 amostras mostraram uma taxa de precisão de 90%.

O protótipo pode entregar resultados em 10 minutos e ser usado fora do laboratório, de acordo com a equipe que o desenvolveu, enquanto o teste de PCR normalmente leva horas e requer condições de laboratório. Existem outros testes Covid-19 rápidos e portáteis disponíveis, mas os cientistas levantaram dúvidas sobre sua confiabilidade. O teste CorDial-1 usa fragmentos de anticorpos chamados nanocorpos.

ACOMPANHE O STATUS DO CORONAVÍRUS EM TEMPO REAL

O painel é composto pela síntese de casos, óbitos, incidências e mortalidade das infecções pelo coronavírus no Brasil, resultado da soma de dados das Secretarias Estaduais de Saúde, divulgados pelo Ministério da Saúde
O panorama geral feito pela Universidade John Hopkins, dos EUA, mostra que o mundo tem 112.214.084 pessoas infectadas pelo coronavírus. Os EUA é o país que lidera o ranking com 28.261.634 infectados, seguido por Índia e Brasil, com 11.030.176 e 10.257.875 respectivamente.

FAKE NEWS

Diariamente, o Observatório do Coronavírus publica esclarecimentos sobre as mais recentes fake news divulgadas nas redes sociais e aplicativos de mensagens. Confira:

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Notícias relacionadas

Observatório do Coronavírus #166

Pesquisa aponta 73% de possível evasão caso reabertura de escolas acontecesse em julho. Empresas ajustam suas estruturas e processos para reduzir risco de contágio na volta ao trabalho.

Foto:Reuters

Observatório do Coronavírus #101

União Europeia divulga plano de reabertura de fronteiras internas em maio; Fernando de Noronha zera os casos de COVID-19 após 44 dias