8 de março de 2021

Observatório do Coronavírus #291

Valor médio de auxílio emergencial será de R$250

O ministro da Economia, Paulo Guedes, disse nesta segunda-feira (8) que o valor médio das novas parcelas de auxílio emergencial a serem pagas à população vulnerável será de 250 reais, com o repasse feito a famílias monoparentais chegando a 365 reais.

Em entrevista a jornalistas no Palácio do Planalto, Guedes ressaltou que a definição final dos valores será feita pelo Ministério da Cidadania. O Senado aprovou na semana passada a PEC Emergencial, que abre caminho para o pagamento do auxílio. O projeto está previsto para ir à votação no plenário da Câmara dos Deputados na quarta-feira (10).

A vacinação contra a Covid-19 avança timidamente na China, não apenas porque a população sente que a epidemia está controlada, mas também por causa da capacidade limitada de produção e da “diplomacia da vacina”, que desvia muitas doses para o exterior.

Nesse ritmo, o gigante asiático, na vanguarda do desenvolvimento de vacinas, poderia ver os países desenvolvidos alcançarem imunidade de rebanho e reabrirem suas fronteiras mais cedo. De acordo com uma pesquisa Ipsos, os chineses são os mais propensos a se vacinarem (85%), muito à frente dos americanos (71%), franceses (57%) e russos (42%).

A vacina de Oxford/AstraZeneca passou nos testes de estabilidade e consistência. Sendo assim, a Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz) deve anunciar ainda nesta segunda (8) o início de sua produção em larga escala.

Com isso, devem ser entregues 3,8 milhões de doses do imunizante ao Ministério da Saúde até o fim de março —a previsão inicial era de 15 milhões, mas um problema no equipamento que lacra os frascos diminuiu inicialmente o volume. Pelo novo calendário, um total de 30 milhões de doses devem ser disponibilizadas até abril, e 100 milhões de doses até meados do ano. Elas serão usadas no PNI (Programa Nacional de Imunização), coordenado pelo governo federal.

Com o aumento do número de mortes pelo coronavírus no país, o presidente Jair Bolsonaro se reuniu na manhã desta segunda-feira (8) com o CEO Mundial da Pfizer, Albert Bourla. Após o encontro, o ministro Paulo Guedes (Economia) anunciou uma antecipação de 5 milhões de doses da farmacêutica para o primeiro semestre deste ano.

Pela última previsão divulgada pelo governo, o Brasil receberia 2 milhões de doses em maio e outros 7 em junho, totalizando 9 milhões até o fim do semestre e cerca de 100 milhões até o fim do ano. Agora, segundo Guedes, 5 milhões das doses previstas para o segundo semestre seriam distribuídas entre maio e junho.

O governo federal espera fechar neste mês um contrato com a farmacêutica Pfizer para a compra de 100 milhões de doses da vacina contra a Covid-19. Isso ocorre seis meses depois de o laboratório ter oferecido suas vacinas ao país pela primeira vez.

Em janeiro deste ano, a Pfizer emitiu um comunicado informando que encaminhou três propostas ao governo brasileiro para uma possível aquisição de 70 milhões de doses de sua vacina. A primeira proposta, segundo a empresa, foi encaminhada em 15 de agosto de 2020 e considerava um quantitativo para entrega a partir de dezembro do ano passado.

O Brasil registrou 1.054 mortes pela Covid-19 nas últimas 24 horas e chegou ao total de 265.500 óbitos. Com isso, a média móvel de mortes no Brasil nos últimos 7 dias chegou a 1.497, esta ainda em alta e com novo recorde – é a maior desde o começo da pandemia. A variação foi de 42% em comparação à média de 14 dias atrás, indicando tendência de alta nos óbitos pela doença. Os dados são do Consórcio de Veículos de Imprensa.

ACOMPANHE O STATUS DO CORONAVÍRUS EM TEMPO REAL

O painel é composto pela síntese de casos, óbitos, incidências e mortalidade das infecções pelo coronavírus no Brasil, resultado da soma de dados das Secretarias Estaduais de Saúde, divulgados pelo Ministério da Saúde
O panorama geral feito pela Universidade John Hopkins, dos EUA, mostra que o mundo tem 116.966.556 pessoas infectadas pelo coronavírus. Os EUA é o país que lidera o ranking com 29.001.272 infectados, seguido por Índia e Brasil, com 11.229.398 e 11.019.344, respectivamente.

FAKE NEWS

Diariamente, o Observatório do Coronavírus publica esclarecimentos sobre as mais recentes fake news divulgadas nas redes sociais e aplicativos de mensagens. Confira:

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Notícias relacionadas

Observatório do Coronavírus #161

Vacina chinesa recebe autorização final do Conselho Nacional de Saúde para testes em 5 Estados brasileiros. Nova carga com 8 milhões de máscaras de proteção vinda da China chega ao Brasil.