9 de junho de 2021

Observatório do Coronavírus #325

Estudos conduzidos em Israel publicados nesta semana pela revista científica Jama indicam que o risco de infecção pelo coronavírus cai pela metade 13 dias após a 1º dose da vacina Pfizer/BioNtec. A efetividade calculada pelos pesquisadores equivale a uma taxa de 51,4% após a aplicação. Neste estudo, não foi analisado o desempenho da vacina em seu estágio após a 2º dose. 

 

A mesma vacina contra o Sars-Cov2 produzida pela Pfizer/BioNtec será testada em crianças com menos de 12 anos em 90 locais dos Estados Unidos, Finlândia, Polônia e Espanha. O estudo terá 4.500 crianças participantes. Na fase anterior dos testes, foram usadas doses menores do imunizante, focando em segurança, tolerabilidade e resposta imunológica.

 

Mesmo com o avanço de pesquisas em relação às vacinas utilizadas, o Brasil enfrenta o perigo de uma terceira onda de contaminação do coronavírus ainda em junho, segundo especialistas. O país conta com uma lenta vacinação, ainda com 11% da população vacinada com a 2º dose. A variante Delta, identificada pela primeira vez na índia, e que chegou ao Brasil, adiciona preocupação.

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Notícias relacionadas