Foto: Miguel Medina/AFP

6 de maio de 2020

Observatório do Coronavírus #94

Doações de EPIs feitas por cidades chinesas chegam ao Brasil; Belém do Pará inicia lockdown amanhã

Foto de capa: Miguel Medina/AFP

Ouça a matéria:

O Recife recebeu na última segunda-feira (4/5) uma doação de 100 mil máscaras para uso hospitalar durante as ações de enfrentamento à pandemia. O carregamento foi enviado à prefeitura pela administração da cidade de Guangzhou, na China. Segundo a prefeitura da capital pernambucana, o equipamento será entregue a profissionais de saúde que estão atuando nas unidades da cidade no cuidado com os pacientes com a COVID-19.

A administração municipal destacou que a doação faz parte de uma articulação feita com a sociedade civil organizada e com autoridades de cidades ao redor do mundo.

No fim de abril, as cidades chinesas de Fuzhou e Dongguan fizeram uma doação de 80 mil máscaras de proteção para o município de Campinas, interior de São Paulo, para ajudar no enfrentamento do novo coronavírus. A primeira doação virá da capital da província de Fujian, Fuzhou, que se tornou “cidade-irmã” de Campinas desde 1996. A parceria também é feita em países como Paraguai, Índia, Argentina e Japão. A segunda carga de doações, que será composta por 50 mil máscaras descartáveis, virá de Dongguan, cidade-irmã de Campinas desde 2016. Segundo a Prefeitura, os dois governos estão acertando os últimos detalhes para liberação da doação e envio de equipamentos.

O Brasil também tem recebido doações de empresas chinesas. O Governo do Distrito Federal vai receber da Fosun a doação de 2 mil máscaras de proteção, 9,6 mil testes do tipo PCR e equipamentos necessários para a leitura dos testes. Todo o material será entregue à Secretaria de Saúde, responsável por definir a melhor destinação para os equipamentos. O grupo chinês atua nos mercados de fármacos, equipamentos de saúde, comércio e derivados de ferro e aço, entre outros. No contexto da pandemia, o grupo tem feito diversas doações. Além do Brasil, Portugal também recebeu materiais como máscaras e testes do conglomerado com base na cidade de Xangai.

A Vale irá trazer da China mais de 600 toneladas de insumos para ajudar no combate ao novo coronavírus no Brasil. Soma-se à carga mais 5 milhões de kits, comprados por bancos brasileiros com a ajuda logística da empresa na China. Há ainda insumos – entre EPIs e kits – que serão entregues a unidades de saúde de regiões onde a Vale atua. Para trazer tudo, serão necessárias 15 aeronaves. Até agora, já chegaram 15,2 milhões de equipamentos de proteção individual e de 3,5 milhões de kits de teste rápido.

 

Coronavírus no Brasil

As secretarias estaduais de Saúde confirmam no país quase 118 mil casos do novo coronavírus e 8.016 mortes. Segundo os dados, as cidades com maior mortalidade e incidência de casos se concentram no Norte e Nordeste.

O Ibrachina produziu um relatório sobre a situação sanitária no Brasil durante a pandemia do coronavírus. O estudo foi elaborado pelo presidente do Instituto, Thomas Law, e o estudante de Relações Internacionais na Universidade de São Paulo – USP, Alcindo Li. O objetivo do levantamento é constatar o quão preparado o sistema sanitário do Brasil está para a pandemia e apontar possíveis caminhos para reforçá-lo. Também enfatiza que a ação governamental é mais que necessária para evitar resultados catastróficos e que o apoio de nações estrangeiras fará diferenças no salvamento de vidas.

Para Pedro Hallal, epidemiologista e reitor da Universidade Federal de Pelotas, os números oficiais apresentados dia a dia são apenas a ponta de um iceberg, que esconde dados consideráveis. Segundo Pedro, na primeira fase da pesquisa realizada pela universidade, estima-se que, para cada caso confirmado, havia sete ou oito a mais. Já na segunda fase que aparece nas estatísticas, os pesquisadores estimavam 12 vezes mais casos.

Em São Paulo, epicentro da doença no país, a média diária de casos suspeitos e confirmados foi de 3,1 mil para 3,7 mil em oito dias. Segundo a Prefeitura, são mais de 600 novos casos suspeitos ou confirmados por dia, comparando os períodos entre 27/4 e 5/5. No total, a capital chegou nesta terça-feira a 87.871 casos suspeitos ou confirmados da doença desde o início da pandemia. 

A cidade também registrou a segunda morte de bebê por coronavírus. Embora a letalidade da doença ainda seja maior entre os idosos, casos graves e mortes também são registrados entre jovens.

O prefeito de Belém, Zenaldo Coutinho, anunciou hoje que a atividade de empregadas domésticas é considerada essencial durante a pandemia do vírus. A informação foi comunicada durante transmissão nas redes sociais. A capital paraense, segundo decreto, estará sob lockdown entre os dias 7 e 17/5. Entre outros segmentos que podem continuar atuando durante o lockdown, Zenaldo destacou supermercados, farmácias, feiras, serviços de táxi e Uber, serviços de call center, telecomunicações e internet. Serviços de aluguéis de carro e lotéricas podem funcionar, mas com restrições. Segundo dados da Secretaria de Saúde Pública do Pará, o estado contabiliza mais de 5 mil casos confirmados do vírus, com cerca de 2,5 mil pacientes recuperados e pouco menos de 400 óbitos.

 

Coronavírus no mundo

Acredita-se que ao menos 90 mil profissionais de saúde de todo o mundo estão infectados com o novo coronavírus. De acordo com o Conselho Internacional de Enfermeiros, possivelmente o dobro deste número está em meio a relatos de escassez contínua de equipamentos de proteção. 

A Organização Mundial da Saúde, que está coordenando a reação global à pandemia, disse que seus 194 países-membros não estão fornecendo números abrangentes sobre infecções de profissionais de saúde por estarem lidando com uma crise inédita. No dia 11/4, a OMS relatou que cerca de 22 mil profissionais de saúde tinham sido infectados.

Os Estados Unidos, epicentro da doença no mundo, registraram mais de 2 mil novos óbitos por coronavírus nas últimas 24 horas, mais do que o dobro do dia anterior. Os dados da Universidade John Hopkins informam que o país totaliza mais de 71 mil falecimentos, de longe a nação mais atingida pela COVID-19. O país também possui o maior número de casos diagnosticados da doença, com mais de 1,2 milhão.

O Reino Unido agora tem o maior número de mortes por coronavírus da Europa – mais de 29 mil em todo o território. Os números são considerados graves pelo governo. No entanto, especialistas dizem que pode levar meses para que comparações entre países possam ser feitas.

ACOMPANHE O STATUS DO CORONAVÍRUS NO BRASIL EM TEMPO REAL

Mapa de casos no país atualizado em tempo real
Calculadora de pressão assistencial por Estado - A calculadora permite estimar a pressão assistencial esperada em função de incremento de necessidade de internações pelo COVID-19. Todos os parâmetros abaixo podem ser ajustados para melhor refletir a sua realidade local. Uma vez ajustados a simulação considera os novos parâmetros escolhidos para estimar a taxa de ocupação de leitos em cada município
Gráfico do Ministério da Saúde de casos acumulados de pessoas infectadas e óbitos

LINKS RELACIONADOS

Respirador VentFlow, desenvolvido por engenheiros, médicos e designers de SP para combate do novo coronavírus — Foto: Reprodução/Questtonó
Respirador VentFlow, desenvolvido por engenheiros, médicos e designers de SP para combate do novo coronavírus — Foto: Reprodução/Questtonó

FAKE NEWS

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Notícias relacionadas

Observatório do Coronavírus #54

EUA se tornam o país com mais casos de pessoas infectadas pelo novo coronavírus no mundo, ultrapassando a Itália e a China em pouquíssimo tempo

Mulher usa máscara de proteção enquanto caminha em Paris, na França - Foto: Reuters

Observatório do Coronavírus #42

Ministério da Saúde afirma que 1º paciente brasileiro infectado com coronavírus está curado; Brasil possui 121 casos confirmados