11 jun 2021

Pandas: força, equilíbrio e fofura na China


Vamos concordar que os pandas são uns ursinhos fofos e simpáticos. Na China, são chamados de daxiongmao, que significa “Grande Urso Gato”. Por lá, eles também são um símbolo cultural que transmite boa sorte, paz e amizade.
O que pouca gente sabe é que, na cultura chinesa, os pandas também são ligados ao Yin e Yang, a união de energias que remete ao equilíbrio, à força e à harmonia. Sua pelagem em preto e branco reforça este estado harmônico.
Talvez o panda mais famoso a mostrar isso, ainda que de forma cômica, seja o Po, da animação Kung Fu Panda (2008). O filme teve continuações em 2011, 2016 e está com a quarta edição quase pronta para sair do forno.
Na China, hoje os pandas representam muito mais do que equilíbrio e força. São também símbolos de preservação ambiental. Como se alimentam basicamente de bambus, só o fato de eles existirem em um determinado habitat natural é um indicador de que aquela área está bem preservada.
Existem menos de 2000 pandas vivendo em liberdade no seu ambiente natural, a maioria nas regiões montanhosas das províncias de Sichuan e de Shanxi. No mundo todo, pouco mais de 600 pandas vivem em centros de pesquisa e em zoológicos. Eles são inclusive símbolo de uma política de amizade da China com outros povos, e há exemplares emprestados a outros países durante longos períodos – em cativeiro eles chegam a viver 35 anos. Na natureza, vivem de 15 a 20 anos.
Talvez muita gente já os tenha visto justamente nos zoológicos. Mas na China, no Centro de Conservação de Pandas de Sichuan, colado à capital provincial, Chengdu, é possível visitar estes simpáticos ursinhos de perto e, quando há filhotes, inclusive abraçar um deles!

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Notícias relacionadas