Nanjing: conheça a história da antiga capital da China

Conhecida em português como "Nanquim", foi lar de imperadores de seis dinastias diferentes e é uma das cidades mais impressionantes do país

Foto de capa: _大面, CC BY 2.5, via Wikimedia Commons

Localizada ao longo das margens do Rio Yangtzé, Nanjing foi lar de imperadores de seis dinastias diferentes e é uma das cidades mais impressionantes da China. Com cerca de 10 milhões de habitantes, a capital da província de Jiangsu surpreende os visitantes com a beleza natural que circula a cidade cheia de prédios enormes que contrastam com construções milenares.

Pessoas passeiam pela ponte sobre o Rio Yangtzé - Foto: Xinhua/Li Bo

A história de Nanjing remete aproximadamente a 472 a.C, quando foi construída a primeira defesa militar na região. Com o passar dos anos, a cidade ganhou influência e prestígio, principalmente quando Sun Quan, um dos imperadores dos Três Reinos, mudou a capital de seu reino para a região e a nomeou de Jianye.

Nanjing é uma das cidades mais importantes do país há mais de mil anos. Ficou reconhecida como uma das quatro grandes capitais da China e foi uma das maiores cidades do país, desfrutando de paz e prosperidade. Nanquim governou o país no início da penúltima dinastia imperial, a dos Ming, entre 1368 e 1421. Naquele momento, talvez fosse a cidade mais populosa do mundo. Pequim e Nanjing disputaram durante muito tempo o título de capital: a primeira significa “capital do norte”, e a segunda, “capital do sul”.

Ilustração da Torre de Porcelana, localizada na antiga Nanjing, feita por Johan Nieuhof em 1665 - Imagem: Maastricht University Library/WikiCommons

A capital da província de Jiangsu, desde o estabelecimento da República Popular da China, possui muitos patrimônios importantes, incluindo o Palácio Presidencial e o Mausoléu de Sun Yat-sen. Nanquim é famosa pelas paisagens históricas e naturais, como a Torre de Porcelana, o Lago Xuanwu e a Montanha Púrpura.

A cidade possui diversos locais históricos para visitar, como o Fuzimiao, Templo de Confúcio, um dos mais respeitados filósofos chineses. Construído em 1034, o local abriga a maior estátua de Confúcio da China, além de uma estátua feita em bronze e outra em mármore branco. O Fuzimiao ainda possui um acervo de 38 painéis produzidos com pedras preciosas que contam a história do grande pensador.

Uma das esculturas de Confúcio presentes no Fuzimiao - Foto: Kevinsmithnyc/WikiCommons

A cidade tem cenários bucólicos e históricos, parques e ruas repletas de plátanos e alamedas pontilhadas de cerejeiras que florescem no mês de março. Para completar, Nanjing é cercada por uma grande muralha. Os muros têm 33 quilômetros de extensão e grande parte (ao redor de 75%) se mantém preservada cobrindo uma vasta área impossível de ser explorada a pé.

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Veja também