Ópera de Pequim

Conheça os diferentes estilos do teatro tradicional chinês

A cultura milenar representa histórias heróicas e lendas através da música, da dança, da poesia e das artes marciais

O teatro chinês existe há cerca de 3 mil anos. De acordo com registros históricos, apresentações xamânicas de dança e canto para pedir chuva eram realizadas no começo da Dinastia Shang (1600 a.C. – 1046 a.C.). Essa arte vai da comédia ao drama, mesclando canto, dança, narrações poéticas e acrobacias. Os espetáculos contavam histórias de feitos heróicos e dramatizavam lendas.

“O Órfão de Zhou” é uma peça criada na Dinastia Yuan (1271 – 1368) que ainda é representada atualmente
“O Órfão de Zhou” é uma peça criada na Dinastia Yuan (1271 – 1368) que ainda é representada atualmente

A diferença principal entre o estilo clássico chinês e o ocidental é o pouco uso ou a ausência de cenários. A performance é completamente dirigida ao público e o ambiente é criado pela interpretação do ator. Uma passagem atribuída a Confúcio explica a “Dança do Grande Guerreiro”, peça que conta a história da fundação da Dinastia Zhou (1046 a.C. – 256 a.C.):

“Quando eles dançam em duas fileiras e apontam suas armas em várias direções, estão espalhando a admiração de seu poder militar pelos Estados Centrais. Quando eles se dividem e avançam em pares, isso indica que a investida foi concluída com êxito. Quando permanecem por muito tempo em suas posições de dança, aguardam a chegada dos governantes dos vários estados.”

Pintura encontrada em uma tumba retrata artistas performando em um banquete da aristocracia
Pintura encontrada em uma tumba retrata artistas performando em um banquete da aristocracia

Foi durante a Dinastia Zhou que surgiram as primeiras peças de teatro musical. Atores faziam apresentações solo ou em pares e traziam diferentes histórias para entreter o imperador e a nobreza. Com a popularização dessas peças na Dinastia Song, novos estilos teatrais começaram a se espalhar pelas regiões da China. Acredita-se que uma dessas novas formas de atuar seja a Ópera de Pequim, muito famosa nos dias atuais.

A Ópera de Pequim é uma performance que mescla canto, recitação, dança, atuação, acrobacias e artes marciais. As mímicas e a criatividade são essenciais para que os atores descrevam ambientes, situações e emoções. Outra característica marcante nesse estilo teatral é a parte visual: atores utilizam fantasias chamativas em cores vibrantes e maquiagem exagerada. A UNESCO reconheceu a importância da Ópera de Pequim em 2010, conferindo a ela o título de Patrimônio Cultural Intangível da Humanidade.

Uma das cenas de “Adeus, minha concubina”, peça da Ópera de Pequim
Uma das cenas de “Adeus, minha concubina”, peça da Ópera de Pequim

Saiba mais sobre a Ópera de Pequim!

 

Outro estilo popular é o teatro de marionetes, também conhecido como teatro das sombras. Seus primeiros registros remontam à Dinastia Han (206 a.C. – 220 d.C.). É dividido em dois sub-estilos: no Pequinês, as marionetes eram pequenas e feitas com couro de barriga de pavão, produzindo sombras coloridas e delicadas. Os bonecos do estilo Cantonês eram feitos com couro mais grosso, produzindo sombras maiores. Eram pintados com duas cores básicas: o preto representava honestidade e o vermelho simbolizava coragem.

Curiosidade: os marionetistas costumavam guardar cabeças e corpos dos bonecos em locais diferentes, pois acreditavam que isso impediria que as marionetes “voltassem à vida” durante a noite.

A modernização do teatro chinês foi inevitável. Com o fim da Era das Dinastias, o romantismo e o realismo ocidentais começaram a ser introduzidos na cultura do país. A remodelação da arte trouxe elementos como o drama falado (huaju), um contraponto ao estilo musical. Apesar da influência exterior, existe um movimento de preservação do teatro tradicional na China por sua contribuição cultural e histórica.

Performance ao ar livre no Teatro Jade Dragon Snow Mountain( Montanha de Neve do Dragão Jade) - Foto: CEphoto, Uwe Aranas
Performance ao ar livre no Teatro Jade Dragon Snow Mountain( Montanha de Neve do Dragão Jade) – Foto: CEphoto, Uwe Aranas

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Veja também

Música

Com características marcantes e uma intensa renovação de estilos, a música chinesa encanta com a sua delicadeza.